O MEU PLEXO SOLAR

O MEU PLEXO SOLAR
O meu plexo solar

junho 11, 2011

O CHORO DA ROSA

Rosas sábias que nos afagam
Por lábios vermelhos beijadas
Olhos tristes que as choram
E mesmo unidas são regeitadas?
Onde habita o vermelho
Do aroma guardado
Quem sabe num muro velho
Ou num caminho trucidado?
De pedra em pedra desvairadas
Não nascem vermelhas rosas
Brotam nas mãos de Cristo saradas
Mas nas minhas murcham odiosas.
Quem sabe ... um dia ....um dia ....
Um canteiro as minhas serão ...
Mas em rosas vermelhas não acredito
E mãos canteiros não existem
Viçosas e delgadas murcharão
No meio do estrume feito grito
Amando um cintilante jardim
Que de belo e radiante nada tem.
Dedicado a todos aqueles que duvidam do caminho...