O MEU PLEXO SOLAR

O MEU PLEXO SOLAR
O meu plexo solar

outubro 02, 2006

COINCIDÊNCIAS?....NÃO ACREDITO !



"...Na manhã seguinte acordei ...com um sonho ainda fresco na memória.Durante um ou dois dias,fiquei com os olhos pespegados no tecto,relembrando-o integralmente.Caminhava por uma floresta, à procura de uma coisa qualquer.A floresta era imensa e excepcionalmente bela.

Na minha procura,encontrara-me num certo número de situações em que me sentira totalmente perdido e desorientado, sem saber para onde ir. Inacreditavelmente, em cada uma dessas situações tinha aparecido alguém, vindo não se sabe de onde, como se tivesse como objectivo esclarecer-me sobre a direcção que devia tomar. Eu nunca soube o que procurava, mas o sonho tinha-me deixado uma sensação inacreditável de exaltação e de confiança.

Sentei-me na cama e reparei num raio de Sol que atravessava, a janela e se espalhava pelo quarto. Brilhava como partículas suspensas de poeira. Fui até à janela e abri as cortinas. Estava um dia bonito: Sol brilhante num Céu azul. Uma brisa forte baloiçava as árvores. Àquela hora do dia, o lago devia estar levemente encrespado e resplandecente e o vento devia ter um efeito refrescante na pele de um nadador.

Saí e dei um mergulho. Vim à superfície e nadei até meio do lago, pondo-_me de costas, para olhar para as montanhas... uma perfeita paisagem lacustre... .Um mundo ainda selvagem, com pumas, javalis e índios CREEK que viviam em cabanas rudimentares... Do meio do lago, conseguia ver um ...rochedo... subira até àquele penhasco, procurando encontrar alguma serenidade na vista que dele se desfrutava, nos cheiros e no modo como o vento rodopiava... .Fui- me sentindo progressivamente melhor, como se a energia e aquela visão estivessem a desfazer um bloqueio qualquer no meu Espírito.

Algumas horas depois, encontrava-me a conversar com Charlene e a ouvir falar do Manuscrito... . Ali estava eu, a refugiar-me naquelas colinas, sentindo um total desencanto pela minha vida quando...aparece ela a explicar a causa da minha inquietação... .

Mas também sabia que a vinda de Charlene era exactmente uma dessas coincidências... dessas que parecem demasiado inverosímeis para serem meros acasos... . Estaríamos nós a construir, apesar das nossas denegações e do nosso cepticismo, uma massa crítica de pessoas conscientes destas concidências?Estariam os seres humanos, agora, em condições de comprender este fenómeno e por isso de, perceber o objectivo que está por detrás da própria vida?...

Perplexo, perguntava-me: o que será esse novo entendimento?As revelações seguintes, constantes do Manuscrito, iriam esclarecer-nos sobre esta questão?

Tinha de tomar uma decisão. Senti que surgia uma nova direcção na minha vida, um novo centro de interesse...Que fazer?...Podia ficar onde estava ou procurar um caminho que me permitisse ir mais além... .Reflecti bastante sobre os riscos possíveis, mas, por fim, prevaleceu a minha faceta de optimista... ."

Redfield, James in " A PROFECIA CELESTINA."

É evidente que decidiu ir, porque compreendeu o significado da vida...mesmo sem ler o Manuscrito.É preciso CORAGEM ! E ele teve-A . Mas muito ainda haverá para descobrir...para descobrir com Charlene...