O MEU PLEXO SOLAR

O MEU PLEXO SOLAR
O meu plexo solar

junho 25, 2010

DOR

As imagens que se seguem retratam uma realidade penosa. Fotos tiradas por Nicholas D. Kristof , jornalista americano e conhecido por trazer à luz a Violação dos Direitos Humanos, nomeadamente os abusos na Ásia e África ,desde o tráfico de seres humanos ao conflito do Darfur.
Um homem que dá voz aos que não têm voz...

As fotos são de jovens de 18 anos ,vítimas do ácido .... que lhes transforma as faces..

" A DOR


Que venha, refúgio ou insónia,futuro
Antigo e comece no campo ou no flanco à direita,onde consome a alma
À esquerda onde exclama no corpo,na seiva ou no chão
Dos sobressaltos (...)

( ...)corre pelo sangue como cervo na noite
Sol que despedaça o peito.O rosto
Se cobre de grandes cinzas,pesadas como uma lágrima,
A Alma, sendo ar,em nenhum lugar sereno
Única posse de que dispomos.É seu
Absurdo desejo,subtil e sem domínio."
Orlando Neves, in "Decomposição -o Corpo"
Um blog que convido-vos a visitar,onde existe muita informação sobre o que se passa pelo mundo,o sofrimento e a luta contra esse sofrimento - http://kristof.blogs.nytimes.com/

junho 21, 2010

FLORIR E SORRIR...

Tenho um cato lindo, em cima da mesa da varanda. Hoje,mais própriamente,há bocadito...ele floriu...
Adorei! Aqui ficam as fotos,que não estão nada de especial ,mas é só para partilhar o meu sorriso com todos que por aqui passam :)

" Eis a Natureza que te convida...


.... e te Ama...


....mergulha no seu seio, que ela constantemente te oferece !"
(in Lamartine)

junho 12, 2010

A MENINA FELIZ


"Era uma vez uma menina chamada Inês,que decidiu ir ao hospital ver como estavam os meninos doentes e deficientes.Mal os viu, começou logo a fazer brincadeiras engraçadas para eles se rirem, o que a deixou muito feliz. Depois foi para casa e,nesse resto de dia, não deixou de pensar naquele hospital e nos meninos.
No dia seguinte, regressou e tornou a fazer a mesma coisa e pecebeu que afinal ,tinha que continuar a ajudar aqueles meninos,até eles saírem dali."( escrita por uma criança )


Este texto foi escrito,depois de uma ida ao MacDonalds, sítio que raramente procuro, pois não aprecio muito aqueles sabores,mas que faz as delícias da maioria das crianças,jovens e adultos. Enquanto esperava para pagar, chamou-me a atenção um panfleto em cima do balcão que informava que esta cadeia de restaurantes, possui uma Fundação -Fundação Infantil Ronald MacDonald-de grande utilidade pública e solidariedade social,que tem como objectivo o bem- estar das crianças portuguesas( e não só)e suas famílias, através da construção de casas junto a hospitais pediátricos, com a missão de acolher crianças doentes que estarão em tratamento e seus acompanhantes. Em Portugal já existe uma perto do Hospital D. Estefânia e pelos vistos já recebeu mais de 100 famílas ....

Existirão mais casas espalhadas pelo mundo ...

Para mim foi uma bonita novidade,pois desconhecia tal facto... e foi objecto de reflexão,enquanto um "palmo e meio", saboreava um hamburguer de frango.
Deixo o site para poderem visitar http://www.fundacaoronaldmcdonald.com/default.aspx

junho 07, 2010

O AMOR VISTO PELAS CRIANÇAS

A propósito de como as crianças vêem o Amor... achei muito bonito o mail que me enviaram.Provavelmente já o conhecem,mas nunca é demais deliciar-mo-nos com esta forma encantadora,simples e directa ....


-«Quando a minha avó ficou com artrite, não se podia dobrar para pintar as unhas dos dedos dos pés. Portanto o meu avô faz sempre isso por ela, mesmo quando apanhou, também, artrite nas mãos. Isso é o amor.»
-Rebeca, 8 anos «Quando alguém te ama, a maneira como pronuncia o teu nome é diferente. Tu sentes que o teu nome está seguro na boca dessa pessoa.»
-Billy, 4 anos «O amor é quando uma rapariga põe perfume e um rapaz põe colónia da barba e vão sair e se cheiram um ao outro.»
-Karl, 5 anos «O amor é quando vais comer fora e dás grande parte das tuas batatas fritas a alguém, sem a obrigares a darem-te das dele.»
-Chrissy, 6 anos «O amor é o que te faz sorrir quando estás cansado.»
-Terri, 4 anos «O amor é quando a minha mamã faz café ao meu papá e bebe um golinho antes de lho dar, para ter a certeza de que o sabor está bom.»
-Danny, 7 anos «O amor é estar sempre a dar beijinhos. E, depois, quando já estás cansado dos beijinhos, ainda queres estar ao pé daquela pessoa e falar com ela. O meu pai e a minha mãe são assim. Eles são um bocado nojentos quando se beijam.»
-Emily, 8 anos rsssssssssssssss «O amor é quando dizes a um rapaz que gostas da camisa dele e, depois, ele usa-a todos os dias.»
-Noelle, 7 anos «O amor é quando um velhinho e uma velhinha ainda são amigos, mesmo depois de se conhecerem muito bem.» (nem Sócrates, Descartes ou Freud diriam algo mais certo...)
-Tommy, 6 anos «A minha mãe ama-me mais do que ninguém. Não vês mais ninguém a dar-me beijinhos para dormir.»
-Clare, 6 anos «Amor é quando a mamã dá ao papá o melhor pedaço da galinha.»
-Elaine, 5 anos «Amor é quando a mamã vê o papá bem cheiroso e arranjadinho e diz que ele ainda é mais bonito do que o Robert Redford.»
-Chris, 7 anos «Amor é quando o teu cãozinho te lambe a cara toda, apesar de o teres deixado sozinho todo o dia.»
-Mary Ann, 4 anos tão querida «Quando amas alguém, as tuas pestanas andam para cima e para baixo e saem estrelinhas de ti.» (quanta arte!)
-Karen, 7 anos «Nunca devemos dizer 'Amo-te', a menos que seja mesmo verdade. Mas se é mesmo verdade, devemos dizer muitas vezes. As pessoas esquecem-se.»

O autor e conferencista Leo Buscaglia falou de um concurso em que ele teve de ser júri. O objectivo era encontrar a criança mais cuidadosa. A vencedora foi um rapazinho de quatro anos, cujo vizinho era um velhote que perdera recentemente a sua esposa. Depois de ter visto o senhor a chorar, o menino foi ao quintal do velhote, subiu para o seu colo e sentou-se. Quando a mãe perguntou o que dissera ao vizinho, o rapazinho disse:"Nada, só o ajudei a chorar".