O MEU PLEXO SOLAR

O MEU PLEXO SOLAR
O meu plexo solar

outubro 30, 2006

JÁ O SONHO DA ESCRITA...



HALLOWEEN...

Vejam a maravilha desta escrita,elaborada por crianças de 11 e 12 anos ...

"No HALLOWEEN...
Vou inventar para rimar

...Pregam rasteiras
Que acabam em brincadeiras
...Todos pedem doçuras...
Ou fazem travessuras...

O HALLOWEEN é o dia das bruxas
É uma brincadeira...boa
Que liberta as flores murchas
E ficamos todos contentes

No HALLOWEEN...
Há monstros
Que parecem tontos...
...Há vampiros
Que se parecem com suspiros...
Eu rimo
E volto a rimar
Sobre o HALLOWEEN
Vou inventar

O vampiro de calções
Prega partidas aos matulões...
Bruxas horrorosas
Pregam partidas
Impiedosas...

O HALLOWEEN é muito engraçado
Ovos e leite despejados
Os homens ficam na risota
E os cães na casota
Abóboras à porta de casa
E fica tudo em brasa
Pessoas que gritam por travessuras
Crianças que pedem doçuras

Tu choras, eu choro
Tu ris e eu rio
Tu atiras-te de uma janela
É assim ...no HALLOWEEN...
...Bruxas...
...amparem-me...

Morcegos de patas para o ar...
No HALLOWEEN a observar... ".

Foram as "minhas"crianças que fizeram

outubro 23, 2006

AS NOVAS CRIANÇAS...



Vou continuar a falar de crianças,pois o tema não se esgota.Deixo aqui a reprodução da introdução de um excelente livro,que todos deviam ler.Provavelmente faríamos as crianças mais felizes.

"Cada ser que nasce é um verdadeiro microcosmos,repleto de novidades,de segredos para serem desvendados.É um mundo novo que vem inteirinho para

A Esperança de um Pôr do Sol (net)

junto de si para que consigo possa despertar e revelar-se na sua plenitude de ser multidimensiomal.Se é um ser especial ...o que devemos fazer para o ajudar a cumprir o seu "contrato",ou seja,a missão que traz gravada nos seus genes e em cada uma das suas células vivas?

É mais simples do que se possa imaginar.Toda a criança precisa só e unicamente de uma coisa,da qual não prescinde para ser feliz e se realizar como pessoa e em plenitude: AMOR.Mas não se trata daquilo que erradamente as pessoas chamam amor...

...posse,domínio,controlo,prisão,afastamento,medo,irritação...nada disto é Amor.Porque,como sempre disseram...o amor é libertador,é pacífico,é grato,não se queixa,não é possessivo,compreende,tudo perdoa...ajuda o outro a ser autónomo e feliz...este livro foi escrito para que possa abrir o caminho a quem quiser aprender novas ideias e novas formas de viver e ajudar não só as crianças Indigo,mas todas as crianças,sobretudo as que nasceram já na Nova Era,na chamada Nova Energia e com uma nova vibração.No nosso país e até à data,nada ou quase nada foi dito sobre este tema e começa a ser urgente que o assunto seja pensado,estudado e discutido.

Noutros países muito tem sido já escrito e discutido...As escolas,no nosso país,estão cheias de problemas por resolver e muitos educadores e professores sentem-se,por vezes,incapazes de dar respostas e de encontrar as soluções adequadas que facilitem o trato com as nossas crianças e até,muitas vezes,não conseguem...entrar em diálogo com muitas delas. As famílias também estão a braços,com graves dificuldades,a muitos níveis,nomeadamente ao nível do diálogo.

...Não se pode continuar indiferente e de braços cruzados,pois as novas gerações estão aí e elas não nos vão perdoar a inércia e,muito menos,a ignorância e a rejeição destas questões...Por vezes tenta-se abafar estes problemas,medicando as crianças com sedativos(Ritalina)e pondo-as a dormir...será esta a solução?É EVIDENTE QUE NÃO.

Então o que fazer?"

Tereza Guerra in "Crianças Indigo"

( Continua...)

outubro 16, 2006

CRIANÇAS : UM PRESENTE DE SONHO

Crianças e adolescentes que sofrem violência...vítimas do sistema social e das relações interpessoais. Hoje são agredidas...amanhã tornar-se-ão agressoras. Um facto que existe desde os tempos mais remotos da história da humanidade. No presente, é um aspecto complexo e infindável...

O lar aparece como o local mais privilegiado para a prática da agressão, não falando dos abusos sexuais praticados no ambiente familiar e que poucos chegam a público. Existe igualmente o abuso psicológico, abandono e negligência.
( Deidades que protegem as crianças)


Muitos são jogados para a rua!!! A sua vivência significa andar de mão dada, todos os dias, com a violência e a morte... estigmas dos futuros insurectos da sociedade.
A prostituição, a exploração do trabalho, a escravatura, o aborto...completam o quadro!!!

O que fazer?!

É difícil, mas não impossível. Prevenção da violência, participação da sociedade civil e de sectores governamentais...em conjugação com todo o trabalho desenvolvido pelas organizações não governamentais, que operam por esse mundo fora.


Qual o caminho?


"...quando a mão arrogante insiste em apoderar-se do outro, deixa de ser seda para se tornar garra, fracassando o encontro e abrindo-se para a incorporação (do outro). A singularidade é devorada. A possibilidade de diálogo desaparece. A ternura é substituida pela violência...ser ternos com o mundo e os objectos implica inverter o manejo, desistir de agarrar, exercitar o jogo do Colher e Soltar, sem querer nunca apoderar-se do outro".(Restrepo, 19993 in " El Saber de La Ternura").


MADRE TERESA DE CALCUTÁ

" O mundo que Deus nos deu é mais do que suficiente... para todos; existe riqueza mais do que sobra para todos. Só é questão de reparti-la bem, sem egoísmo. Não regeitarei uma criança. Encontrarei uns pais para elas.Ninguém tem o direito de matar um ser humano que vai nascer; nem o pai , nem a mãe, nem o estado, nem o médico. Ninguém... Se todo o dinheiro que se gasta para matar fosse gasto em fazer com que as pessoas vivessem, todos os seres humanos vivos viveriam muito bem e muito felizes...

As crianças são o melhor presente ... mas o homem no seu egoísmo, nem aprecia este dom."

Diz ainda Teresa de Calcutá:

"...vivíamos num tugúrio, nos arredores de Calcutá, na região mais miserável da cidade. Eu buscava alimento entre os desperdícios , não tínhamos nada, mas amava aquelas crianças e elas eram felizes, porque sabiam -se queridas. Sou mãe de milhares de crianças abandonadas.Tenho-as recolhido do lixo das ruas. Tenho-as recebido da polícia, dos hospitais onde foram rejeitadas palas mães. E vou levando-as para diante".

Os que Teresa conseguiu salvar...ficam com ela...com as suas seguidoras." A natureza foi cruel com elas, mas são FILHOS de DEUS e têm toda a necessidade de carinho! São os meus PREDILECTOS! "

(Retirado do livro "Madre Teresa de Calcutá", de Miguel Angel Veloso, Editora Quadrante, 1996 )



Este post é um comentário ao post "Filhas de Um Deus Menor"-O Alquimista- que retrata as crianças abandonadas e que vivem em condições degradantes.
Obrigada por te lembrares ...delas! Estas palavras pertencem-te.

Para ti com um beijinho
d

outubro 08, 2006

SER DE SONHO...


O Leão! Belo, corpulento, forte e corajoso.Ser de grande visão.Vive em gupo, caça suas presas(possui dentes caninos com seis centímetros) seguindo-as de perto.Claro que quem prepara o belo repasto para o macho...é a Leoa.

O Leão olha-a com carinho, guarda-a de outros machos rivais, protege a ninhada e luta ferozmente pelo território.No entanto possui um olhar meigo e misterioso.Afinal ele é Magestoso!

Os Leões foram classificados conforme as suas variedades locais :
-Leão do cabo
-Leão da Pérsia(Leão da Ásia)
-Leão de Berbéria(Antiguidade)
-Leão do Senegal(África)
-Leão de Guzerate(Índia)

A sua "fala" é o rugido...o mais aterrador, omais grandioso dos sons de animais selvagens.O seu som propaga-se fortemente...é violento e rouco, podendo ser ouvido a oito-nove KM de distância, se o vento for favorável...Costuma rugir ao anoitecer, avisando os rivais que o território está ocupado.

Belo...Um Sonho! Já tive o prazer de o ver na Savana...e ouvir o seu rugido .Lembro-me com se fosse hoje !...

Leão...teu nome não é em vão!...
Habitas numa Savana linda e extensa
És feroz, mas teus olhos meigos são...
Recordações de ti fluem de forma intensa
Enrosco-me em ti
Caço sempre para te fortalecer
Escondo-me na folhagem densa
Brinco com os filhos que vêm de ti
Olho o Horizonte
Procurando o teu viver
Chegas da tua batida
Teus olhos quero ver
Acho bela a vida
Pois percorres o meu ser...
Carícia daqui
Carícia dali
Felizes na Savana continuamos a viver!

Leoa à espreita na porta da Savana.

outubro 02, 2006

COINCIDÊNCIAS?....NÃO ACREDITO !



"...Na manhã seguinte acordei ...com um sonho ainda fresco na memória.Durante um ou dois dias,fiquei com os olhos pespegados no tecto,relembrando-o integralmente.Caminhava por uma floresta, à procura de uma coisa qualquer.A floresta era imensa e excepcionalmente bela.

Na minha procura,encontrara-me num certo número de situações em que me sentira totalmente perdido e desorientado, sem saber para onde ir. Inacreditavelmente, em cada uma dessas situações tinha aparecido alguém, vindo não se sabe de onde, como se tivesse como objectivo esclarecer-me sobre a direcção que devia tomar. Eu nunca soube o que procurava, mas o sonho tinha-me deixado uma sensação inacreditável de exaltação e de confiança.

Sentei-me na cama e reparei num raio de Sol que atravessava, a janela e se espalhava pelo quarto. Brilhava como partículas suspensas de poeira. Fui até à janela e abri as cortinas. Estava um dia bonito: Sol brilhante num Céu azul. Uma brisa forte baloiçava as árvores. Àquela hora do dia, o lago devia estar levemente encrespado e resplandecente e o vento devia ter um efeito refrescante na pele de um nadador.

Saí e dei um mergulho. Vim à superfície e nadei até meio do lago, pondo-_me de costas, para olhar para as montanhas... uma perfeita paisagem lacustre... .Um mundo ainda selvagem, com pumas, javalis e índios CREEK que viviam em cabanas rudimentares... Do meio do lago, conseguia ver um ...rochedo... subira até àquele penhasco, procurando encontrar alguma serenidade na vista que dele se desfrutava, nos cheiros e no modo como o vento rodopiava... .Fui- me sentindo progressivamente melhor, como se a energia e aquela visão estivessem a desfazer um bloqueio qualquer no meu Espírito.

Algumas horas depois, encontrava-me a conversar com Charlene e a ouvir falar do Manuscrito... . Ali estava eu, a refugiar-me naquelas colinas, sentindo um total desencanto pela minha vida quando...aparece ela a explicar a causa da minha inquietação... .

Mas também sabia que a vinda de Charlene era exactmente uma dessas coincidências... dessas que parecem demasiado inverosímeis para serem meros acasos... . Estaríamos nós a construir, apesar das nossas denegações e do nosso cepticismo, uma massa crítica de pessoas conscientes destas concidências?Estariam os seres humanos, agora, em condições de comprender este fenómeno e por isso de, perceber o objectivo que está por detrás da própria vida?...

Perplexo, perguntava-me: o que será esse novo entendimento?As revelações seguintes, constantes do Manuscrito, iriam esclarecer-nos sobre esta questão?

Tinha de tomar uma decisão. Senti que surgia uma nova direcção na minha vida, um novo centro de interesse...Que fazer?...Podia ficar onde estava ou procurar um caminho que me permitisse ir mais além... .Reflecti bastante sobre os riscos possíveis, mas, por fim, prevaleceu a minha faceta de optimista... ."

Redfield, James in " A PROFECIA CELESTINA."

É evidente que decidiu ir, porque compreendeu o significado da vida...mesmo sem ler o Manuscrito.É preciso CORAGEM ! E ele teve-A . Mas muito ainda haverá para descobrir...para descobrir com Charlene...