O MEU PLEXO SOLAR

O MEU PLEXO SOLAR
O meu plexo solar

junho 25, 2017

LEVANTEMO-NOS


Peço desculpa pela ausênsia,mas trabalho é trabalho e não há que falhar.Pensei em sonhos e lembrei-me desta música de Yves Larock,agora na versão reagy.O contor mudou de estilo e penso até da forma como via a vida.Tem dreads ( Rastas) e canta ao som do reagy.Força Larock.Gostei dessa mudança…
“Levante-se
Não caia novamente
Levante-se
(…)
Eu tentei voar, por um instante, tão alto
Na direção do céu
Meu sonho é voar
Sobre o arco-íris, tão alto
(…)
Levante-se, levante-se, levante-se, levante-se
Nós seremos o jogo
Levante-se, levante-se, levante-se, levante-se
Para minha mente e meu cérebro
Porque eu tentei voar, por um instante, tão alto
Na direção do céu
(…)
Música:  Versão reggae de ''Rise up'' d'Yves Larock pelo grupo de reggae  Moonraisers.
Beijinho doce e …
Sonhos são sonhos e sempre serão!Levantemo-nos…

maio 21, 2017

INDIFERENÇA

Como se Morre de Velhice

“Como se morre de velhice
Ou de acidente ou de doença,
Morro, Senhor, de indiferença.

Da indiferença deste mundo
Onde o que se sente e se pensa
Não tem eco, na ausência imensa.

Na ausência, areia movediça
Onde se escreve igual sentença
Para o que é vencido e o que vença.

Salva-me, Senhor, do horizonte
Sem estímulo ou recompensa
Onde o amor equivale à ofensa.

De boca amarga e de alma triste
Sinto a minha própria presença
Num céu de loucura suspensa.

(Já não se morre de velhice
Nem de acidente nem de doença,
Mas, Senhor, só de indiferença.) “


Cecília Meireles, in 'Poemas (1957) ‘-Citador

Beijinho doce

maio 05, 2017

"CRUELDADE E SOFRIMENTO"

“A crueldade é constitutiva do universo, é o preço a pagar pela grande solidariedade da biosfera, é ineliminável da vida humana. Nascemos na crueldade do mundo e da vida, a que acrescentámos a crueldade do ser humano e a crueldade da sociedade humana. Os recém-nascidos nascem com gritos de dor. Os animais dotados de sistemas nervosos sofrem, talvez os vegetais também, mas foram os humanos que adquiriram as maiores aptidões para o sofrimento ao adquirirem as maiores aptidões para a fruição. A crueldade do mundo é sentida mais vivamente e mais violentamente pelas criaturas de carne, alma e espírito, que podem sofrer ao mesmo tempo com o sofrimento carnal, com o sofrimento da alma e com o sofrimento do espírito, e que, pelo espírito, podem conceber a crueldade do mundo e horrorizar-se com ela.
A crueldade entre homens, indivíduos, grupos, etnias, religiões, raças é aterradora. O ser humano contém em si um ruído de monstros que liberta em todas as ocasiões favoráveis. O ódio desencadeia-se por um pequeno nada, por um esquecimento, pela sorte de outrem, por um favor que se julga perdido. O ódio abstracto por uma ideia ou uma religião transforma-se em ódio concreto por um indivíduo ou um grupo; o ódio demente desencadeia-se por um erro de percepção ou de interpretação. O egoísmo, o desprezo, a indiferença, a desatenção agravam por todo o lado e sem tréguas a crueldade do mundo humano. E no subsolo das sociedades civilizadas torturam-se animais para o matadouro ou a experimentação. Por saturação, o excesso de crueldade alimenta a indiferença e a desatenção, e de resto ninguém poderia suportar a vida se não conservasse em si um calo de indiferença. “

Edgar Morin, in 'Os Meus Demónios'
Em que mundo vivemos? Para onde vamos? E quando crianças são crueis? O que fazer?

Estou desolada … pois tive conhecimento!

abril 25, 2017

REINO DE SONHO

A localização de Shambala é um mistério.Muitos exploradores de diferentes tradições espirituais tentaram encontrar a “cidade invisível” sem sucesso. Alguns apontam o deserto de Gobi como o lugar que abriga a “morada dos deuses” (ou dos mestres ascensos). Mas Shambala situa-se além da realidade física percebida pelo homem, sendo uma ponte,um portal entre o mundo material e o espiritual. Muitos dos Lamas do Tibet dedicaram, e dedicam, as suas vidas a um desenvolvimento espiritual que possa conduzi-los a uma “viagem até Shambala”.
Os textos budistas dizem que Shambala pode ser alcançada apenas através de uma longa e difícil jornada entre grandes desertos e montanhas, e só quem é chamado e tem preparação espiritual poderá encontrá-la. Outros encontrarão apenas tempestades e montanhas vazias, ou então a morte.
Assim sendo…
Uma história antiga no Tibete diz que certa vez um jovem aventurando-se em busca de Shambala, explorou as imensas montanhas encontrando uma caverna e deparou-se com um ancião eremita que perguntou ao jovem:
“Quais as metas que o fazem explorar estas profundas neves?”
“Encontrar Shambla,” respondeu o jovem .
“Ah,não precisa ir muito longe.” retorquiu o ermitão. “Contemplar o reino de Shambala, está dentro do seu coração.”

Tal como outros lugares, como por exemplo, a verdadeira Jerusalém…não?