O MEU PLEXO SOLAR

O MEU PLEXO SOLAR
O meu plexo solar

janeiro 29, 2009

ESPÍRITO DO PLANALTO ...

"Viriato terá sido um aristocrata? ...

Segundo o investigador Pastor Muñoz, Viriato, o lendário defensor das liberdades lusitanas, seria um aristocrata e não um simples guardador de rebanhos, segundo uma nova biografia, assinada por um historiador espanhol. Em declarações à Agência Lusa, o autor do livro e também professor da Universidade de Granada, afirmou que Viriato "pertencia a um dos clãs aristocráticos dos lusitanos, e não era um simples guardador de rebanhos, antes proprietário de cabeças de gado". Por outro lado, Viriato destacou-se ao tornar-se no primeiro líder "capaz de unificar alguns clãs e definir um território, na Península Ibérica...
"Aos clãs lusitanos, juntaram-se outros grupos, mas Viriato conseguiu não só a unificação como ter 'reinado' tranquilo, sem cisões internas durante oito a dez anos", rematou. O chefe lusitano causou preocupações a Roma pois "podia ser tomado como exemplo por outros povos sob o domínio das águias romanas, daí o nome de Viriato estar constantemente na boca dos senadores romanos". Viriato assumiu protagonismo entre 155-139 antes de Cristo durante as g uerras lusitanas, sendo eleito seu líder em 147. No ano seguinte derrota os romanos em duas batalhas. Em 140 antes de Cristo Viriato assina um tratado de paz com o Império Romano e é considerado "amigo do povo romano", sendo assassinado no ano seguinte. Pastor Muñoz apaixonara-se pela figura de Viriato desde os tempos de estudante em Mérida, que Roma tornara capital da Província da Lusitânia. Dedicou-lhe dois anos e meio de investigação para publicar esta biografia,
decidindo "reanalisar as fontes clássicas" e "rever tudo o que se tem escrito sobre o herói lusitano ao longo dos séculos, incluindo a iconografia". Pastor Muñoz afirmou à Lusa que procurou "abrir uma nova linha de investigação" e alertar para o facto "de que é necessário voltar a rever as fontes clássicas, para além de ler tudo o aquilo que se tem escrito".
Mitos e lendasA forma como os artistas o têm retrato foi também objecto de estudo, assim como as fontes arqueológicas. "Viriato tem sido enredado ao longo dos séculos por vários mitos e lendas que são também essenciais de se estudar", salientou o autor. "Há um desfile de mitos e histórias, desde o século XVI, em torno de um a figura que é comum a Portugal e Espanha" disse. "Pelo menos 60 localidades que afirmam ter sido o local de nascimento de Viriato ou onde a sua corte terá estado", acrescentou. Relativamente aos autores clássicos, entre eles, Estrabão, Cícero e Tito Lívio, "não foram de todo isentos, reflectindo nele a sua visão do mundo". "Os historiadores clássicos e os mais modernos 'vestiram' Viriato com a s roupagens das suas ideologias", explicou. Professor na Universidade de Granada, Muñoz afirmou que Viriato foi "o maior problema militar de Roma". O livro agora editado, com a chancela da Esfera dos Livros, tem "um carácter divulgativo destinado ao cidadão comum, das donas de casa aos eruditos investigadores".Viriato é um herói comum a portugueses e espanhóis, a sua acção sentiu -se num território actualmente sob soberania dos dois países, logo tenho interesse em saber qual a reacção dos leitores e eruditos portugueses".

(Licenciado em filologia clássica, Pastor Muñoz ensina História Antiga na Universidade de Granada ) in Ciência Hoje
Homem, força, vitalidade
Guerreiro da bracelete torneada
Herói corajoso, honrado e nobre
Dux do exército Lusitano
Pastor da Hipania
Benfeitor e Salvador
Trilhou o caminho da honestidade
Justo e fiel á sua palavra

Senhor do Planalto e dos Montes Hermínios
Que a tua luz reflita
Em propósitos de grandes causas...