O MEU PLEXO SOLAR

O MEU PLEXO SOLAR
O meu plexo solar

março 29, 2007

VIAGEM DE SONHO



...Terceiro milénio A.C...em Mohenjo-daro e Harappa, cidades que se situam ao longo do Rio Indo...zonas muito bem irrigadas.

Visualizo a cultura desse Vale...comtemporânea da Mesopotâmia e do Egipto. Fico admirada ao observar a disposição regular das ruas , do plano urbanítico,com esgotos , poços....o comércio faz-se com a Mesopotâmia. Através da minha Visão , consigo ver parecenças com o Império Romano , com uma cultura urbana da Alta Idade Média do Bronze , com um sistema social definido , assim como uma hierarquia política.

Ah!... Tanto andei , que encontrei os Grandes Banhos , com uma área de oitenta metros quadrados... Claro que me banhei discretamente...Continuei a minha viagem e deparei com muitos bois , vacas , serpentes ... admirada fiquei , pois eram venerados. No centro da Cidade , ouvi dizer que se adorava uma deusa e um deus da Fertilidade e que alguns sacrifícios de animais alimentavam esses rituais.

São tempos aureos ...depois tudo decai. Quando os Arianos chegaram, já depois de 1500 A.C Harappa e Mohenjo-daro encontravam-se abandonadas...em ruinas. Descobri nos selos do Vale do Indo , que há mais de 4000 anos , praticava-se uma espécie de Ioga , talvez proveniente de práticas Xamanistas : o contolo da respiração , drogas e danças para atingirem a "Fonte Interior" que conduzisse ao Êxtase e o uso da ritmos e sons...

Tive o privilégio de observar a capacidade de alguns de desaparecer ou aparecer , de invocar e até de sobreviver em situações de extremo....alguns adquiriam poderes sobrenaturais...

Continuei... andei...fui guiada por uma mão invisível , até um local acolhedor, rodeado de rochas...à minha volta , sons que invocavam a Vida e a Luz... Vi vários individuos em posição de Ioga. Reparei numa Escrita desconhecida...uma Divindade estava sentada , com três rostos , três cornos e o falo exposto...Estava rodeada por quatro animais : um tigre , um elefante , um rinoceronte e um búfalo de água...havia igualmente uma gazela. Ela sorria...os sons misturavam-se num bailado harmonioso....começa o Ritual...observo e começo a entrar num outro Mundo...

março 19, 2007

PAI DE SONHO

Percorri as planícies até chegar à cidade. Já nas suas portas sorria à azàfama que se vivia...veleiros que partiam, outros que chegavam...a feira faiscava de vida. As cores insinuavam-se envoltas em tecidos leves e transparentes...o odor das frutas ...a alegria dos vendedores...a preocupação dos compradores que regatiavam seus preços...


Aqui desaguavam grandes remessas de prata, ouro, pedras preciosas, associadas ao comércio da mais fina e pura seda...da púrpura e dos óleos de ricos aromas. Adorava ,especialmente, o de rosas e jasmim...

Caminho do meu refúgio,enquanto pensava como era bom viver neste tempo aureo edificado pelo meu avô e cimentado pela Amor do meu Pai.É certo que havia luxo, harmonia igualmente...paz com as tribos das montanhas e dos vales...não havia pobreza, pois o comércio com os povos do mar e com aqueles que sulcavam o deserto, trazia prosperidade.

Era assim o Reino do meu Pai...adorado Pai que me trazia como a sua menina.Quantas vezes não calvaguei a seu lado, para sentir a briza daquelas paragens mágicas...observando a paisagem crivada com sulcos de construções e que reluziam em nossos olhos...Riamo-nos , faziamos corridas ...

_Quem chega primeiro?
_Eu, gritava eufóricamente!

Finalmente em casa. O seu interior era luminoso,com uma grande lareira acesa que resplandecia sol por todo o lado.A decoração era simples, funcional...Adorava banhar-me naquele tanque ,que o meu pai mandou construir para me deliciar com as carícias dos óleos que provinham de terras logínquas...o seu doce aroma que se impregnava na minha pele... enquanto o meu pai recitava por trás do espesso reposteiro palavras que escrevia nas horas mais quentes em que todos dormiam a sesta...

Acompanhado por uma lira cantava:

"Centelha de Fogo
Que me ilumina
Doce Filha
Que me aconselha e afaga
Dar-te -ei tudo.....
Terás sempre o meu Amor de Pai..."


Sorrindo feliz, pensava que sorte tinha em ter um progenitor assim....não era um sonho....era Magia de Pai que enchia o meu lar.
Era a bondade em pessoa...Quando a noite ia alta e as estrelas já sorriam...cobria-me com a minha capa, olhava-o , aconchegava-o e dizia-lhe:

_Já Venho ,meu Pai.

E ele sorria...


Afinal foi ele que já foi...partiu para a terra dos Deuses...iluminado pelas Estrelas que sempre teimaram sorrir no seu Reino.

Um Beijo de Luz...meu Pai.

março 14, 2007

DESAFIO DO FARWEST

O desafio de um Cowboy...


Não é por aquilo que aqui vou escrever, que me ficam a conhecer totalmente mas....

ajuda...


Sete Coisas Que Faço Muito Bem :


-Adaptar-me com muito facilidade a novas situações

- Observar, investigar, analisar, concluir...

-Criar

- Insistir

-Sorrir e dar Miminhos

-Cortar o Mal pela raíz (depois de dar uma oportunidade)

-"Jogar"na defesa



Sete Coisas Que Detesto:


-Inveja

-Egoismo

-Faladores/ Faladoras "de meia tigela"

-Barulho

-Falsos Pudores

-" Tirarem-me nabos da púcara"

- Falsidade

-ODEIO AQUELES/AS QUE TÊM A MANIA QUE SABEM TUDO E SÓ ELES/AS É QUE TÊM RAZÂO



Sete Coisas Que Me Atraem No Sexo Oposto:


-Educação e Cavalheirismo

-Inteligência e Perspicácia

-Coragem e Sinceridade

-Criatividade

-A Voz e o Olhar

- As Mãos

-Sensibilidade e subtileza



Já dá para ter uma ideia...não?


BEIJOS e BEIJOS...

março 05, 2007

Que o sussurro do vento te acompanhe no caminho com a sua música.


Que a luz do sol ilumine o céu onde te deténs.


Que a ventura da amizade te pertença ao longo dos teus dias e a palma da sua mão protectora te sustenha.


Virginia Bowsell


A Amizade é um tipo de Amor
Que conduz à luz,
À paz,à alegria profunda.
É um tipo de Amopr
Que nunca decepciona
E que nos deixa livres...


Phil Bosmans



Como terá nascido a AMIZADE?
Seguramente como uma aliança perante a adversidade,uma aliança sem a qual o homem teria ficado desarmado perante a vida.

Milan Kundera